Notícias e análises sobre transporte público, transporte individual, micromobilidade e soluções para a mobilidade urbana
Transporte público por ônibus, malha rodoviária, Arco Metropolitano e Metrô do Recife estão entre os temas
Com o segundo turno das Eleições 2022 para acontecer no dia 30/10, não só para escolha do novo presidente da República, mas também da futura governadora de Pernambuco, a Coluna Mobilidade republica as propostas das candidatas para a mobilidade urbana do Estado.
As promessas seguem mais genéricas do que detalhadas, e não apresentam especificações financeiras e técnicas que poderiam validá-las. Mas é o que o eleitor terá. Foi o que a coluna conseguiu publicar para o primeiro turno e, agora, repete com o objetivo de ajudar o eleitor a escolher o seu voto no segundo turno.
Transporte público por ônibus, malha rodoviária, Arco Metropolitano e Metrô do Recife estão entre os temas. As duas candidatas que disputam o governo de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB) e Marília Arraes (Solidariedade), mostram seus planos diante dos desafios da mobilidade urbana e da infraestrutura do Estado, que impactam na vida de todos os pernambucanos.
TRANSPORTE PÚBLICO
A candidata Raquel Lyra e sua equipe propuseram criar o Plano de Transporte da Região Metropolitana do Recife, em parceria com as prefeituras e secretarias dos 14 municípios. Essa é a principal aposta para melhorar o transporte público no Grande Recife.
Pelo que explicaram, seria fazer o Grande Recife Consórcio de Transporte Metropolitano (CTM) funcionar na prática, no sentido literal de “consórcio” da RMR. Algo que, desde que foi criado, há onze anos, o CTM nunca conseguiu cumprir, ficando para o Estado, sozinho, toda a responsabilidade sobre a gestão de um sistema que movimenta R$ 1 bilhão por ano.

GUGA MATOS/JC IMAGEM
Raquel Lyra, candidata ao governo de Pernambuco pelo PSDB que disputa o segundo turno das Eleições 2022 – GUGA MATOS/JC IMAGEM

BILHETE ÚNICO
A promessa é implantar o Bilhete Único nos ônibus do Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife (STPP/RMR), unificando a tarifa dos coletivos e do metrô e definindo critérios claros para os futuros reajustes. Ou seja, a RMR teria, de fato, apenas um Anel. Atualmente, ainda são três e o passageiro lindeiro do metrô paga mais caro: R$ 4,25.
AR-CONDICIONADO
A chapa promete ampliar a oferta de ônibus e micro-ônibus com ar-condicionado em Pernambuco, através de um programa de acesso ao crédito para a modernização da frota do transporte público. Mas não deu mais detalhes.
Na mobilidade urbana, os desafios são muitos para o futuro governador de Pernambuco
Consórcio de transporte do Grande Recife ainda não fez a diferença
Três horas, três ônibus e um metrô para percorrer 20 km: o preço que Rômulo paga pela imobilidade no Grande Recife
Licitação das linhas de ônibus do Grande Recife é dívida de quase uma década
Resgate do BRT é obrigação moral do futuro governador com o passageiro
FINANCIAMENTO
Raquel Lyra também promete criar alternativas de financiamento e novas fontes extra tarifárias para o transporte público – assunto que vem ganhando força no País e já é praticado há décadas em sistemas no mundo. Mas também não explicou quais seriam essas fontes.
VEM SOCIAL
Promete revisar os critérios do Programa Transporte Social (VEM Social), estendendo o acesso gratuito e temporário ao transporte público aos moradores da RMR desempregados ou vivendo em situação de extrema pobreza.
O VEM Social já beneficia desempregados, mas há diversos critérios para eles serem aceitos. A proposta é ampliar esse atendimento e incluir aqueles em extrema pobreza.
SISTEMA BRT
A candidata também promete melhorar a qualidade do BRT. De forma genérica, promete: requalificar os corredores, melhorar a frequência de oferta do serviço, além de modernizar e expandir as estações.
Para isso, diz que vai fiscalizar o contrato de PPP dos 26 terminais integrados e das 44 estações de BRT em curso – o que é obrigação do Estado, gestor do contrato, é importante pontuar.
MOBILIDADE ATIVA
A promessa é bem genérica: “Fomentar a mobilidade ativa, acessível e sustentável nas cidades de Pernambuco, apoiando a elaboração de Planos de Mobilidade Urbana pelos municípios”. Vale lembrar que a elaboração dos PMU viraram quase uma “lenda urbana” no País e em Pernambuco.

Américo Nunes/Divulgação
Raquel Lyra, candidata ao governo de Pernambuco pelo PSDB que disputa o segundo turno das Eleições 2022 – Américo Nunes/Divulgação

METRÔ DO RECIFE
Raquel Lyra promete que a situação do Metrô do Recife será “uma prioridade que estará na mesa da governadora a partir do dia 1º de janeiro”. Mas não deixa claro se assumirá a estadualização ou defenderá que o sistema siga sob gestão federal.
“Vamos promover a regularização dos serviços do Metrô do Recife, pois, do jeito que está, não é possível continuar. Irei pessoalmente negociar a solução com o governo federal”, afirma.
“O metrô hoje atende 160 mil pessoas todos os dias e passa por quatro cidades da Região Metropolitana. Quatro cidades. A passagem é cara, os trens vivem atrasando, quebrando e andam superlotados”, segue.
“Não dá mais para continuar desse jeito. Nós vamos botar os trens pra rodar. Menos da metade está rodando, tem até cemitério de trem em Jaboatão. O trabalho tem que ter começo, meio, e ser contínuo”, finaliza.
Mobilidade do Grande Recife precisa de uma disrupção
Futuro governador de Pernambuco vai ter que encarar o problema do Metrô do Recife. Não terá como fugir
Destinar mais recursos para o transporte público do Grande Recife é missão
Estradas de Pernambuco: entre a degradação pública e o desgaste social do pedágio
INFRAESTRUTURA
A promessa é criar o programa “Pernambuco no Caminho Certo”, investindo na requalificação e expansão de estradas e rodovias, incluindo a pavimentação de estradas vicinais em parceria com os municípios.
Promete concluir a duplicação da BR-104, entre Caruaru e Taquaritinga do Norte (Agreste); requalificar a BR-232 e ampliar a duplicação até Arcoverde (Sertão) para facilitar o escoamento da produção das duas regiões.
Sobre o Arco Metropolitano, promessas de que vai fazê-lo, mas sem explicar como resolver a polêmica do traçado do Trecho Norte (Lote1). Diz apenas que irá garantir a conservação da Área de Proteção Ambiental estadual Aldeia-Beberibe (APA-Beberibe).

Bruno Campos/JC Imagem
Marília Arraes (Solidariedade) disputa o governo de Pernambuco no segundo turno das Eleições 2022 – Bruno Campos/JC Imagem

TRANSPORTE PÚBLICO
Para a Região Metropolitana do Recife, a proposta de Marília Arraes e de sua equipe é instituir o Bilhete Único. A equipe técnica do programa de governo estaria estudando fontes alternativas de financiamento e dialogando com diversos atores sobre o tema.
METRÔ DO RECIFE
A candidata prometeu empenho para resolver a situação do Metrô do Recife e a estadualização seria uma alternativa a ser analisada. Mas desde que “não cause prejuízo para o Estado”, ponderou.
Alegou que, em qualquer formato que o Estado venha a assumir o sistema, será necessário realizar a recuperação dos equipamentos e um estudo para definir como viabilizá-lo. Esse estudo, entretanto, é o que foi elaborado pelos técnicos do BNDES e da Seplag PE, mas engavetado pessoalmente pelo governador Paulo Câmara.
BR-232
Para a BR-232, as prioridades elencadas pela candidata serão concluir as obras de alargamento da rodovia, na saída do Recie, recuperar os trechos degradados e melhorar a manutenção. Mais detalhes não foram informados.

Bruno Campos/JC Imagem
Marília Arraes (Solidariedade) disputa o governo de Pernambuco no segundo turno das Eleições 2022 – Bruno Campos/JC Imagem

ARCO METROPOLITANO
Marília Arraes prometeu procurar o governo federal para construir uma saída que destrave o projeto do Arco Metropolitano.
“O Arco Metropolitano é fundamental para o futuro de Pernambuco. O trecho urbano da BR-101 já virou uma via urbana e não faz sentido obrigar o transporte de cargas que vai seguir para Suape ou para outros estados a entrar no Recife”, defendeu, também sem mais detalhes.
INFRAESTRUTURA
A campanha ao governo de Marília Arraes prevê a apresentação de um plano de recuperação das rodovias estaduais, que inclui a conclusão das obras já iniciadas, a recuperação de estradas deterioradas e a expansão da malha viária.
A promessa era de que também seria apresentado um programa permanente de conservação das rodovias, com contratos de longo prazo para garantir a manutenção.
Segundo a assessoria de comunicação da candidata, haveria alterações nas propostas, inclusive com a inclusão de novas abordagens e soluções, mas nada foi divulgado até então.

Sobre
Jornalista setorizada em mobilidade urbana há 18 anos. Com 26 anos de redação, cobriu por quase dez anos o setor de segurança pública, atuando também nas editorias de Política, Brasil e Internacional.
Localidade:Recife
Áreas de atuação: Mobilidade, Transporte
Telefone:8199537000
Cargo:repórter sênior e colunista
Cursos:Curso de Fiscalização do Dinheiro Público Ministrado pelo Knight Center, 2020 Curso de Desenvolvimento Urbano para Jornalistas Ministrado pela Abraji e Instituto Linconl – São Paulo, 2014 Curso de Webvídeos em dispositivos móveis Ministrado pelo Jornal do Commercio, 2015 Curso de Webjornalismo Ministrado pelo professor Fábio Guerra, da VídeoRepórte, Recife, 2013 Curso de WebJornalismo Ministrado pelo Grupo Garapa, São Paulo, em 2012
É o fato ou acontecimento de interesse jornalístico. Pode ser uma informação nova ou recente. Também diz respeito a uma novidade de uma situação já conhecida.
Texto predominantemente opinativo. Expressa a visão do autor, mas não necessariamente a opinião do jornal. Pode ser escrito por jornalistas ou especialistas de áreas diversas.
Reportagem que traz à tona fatos ou episódios desconhecidos, com forte teor de denúncia. Exige técnicas e recursos específicos.
Conteúdo editorial que oferece ao leitor ambiente de compras.
É a interpretação da notícia, levando em consideração informações que vão além dos fatos narrados. Faz uso de dados, traz desdobramentos e projeções de cenário, assim como contextos passados.
Texto analítico que traduz a posição oficial do veículo em relação aos fatos abordados.
É a matéria institucional, que aborda assunto de interesse da empresa que patrocina a reportagem.
Conteúdo que faz a verificação da veracidade e da autencidade de uma informação ou fato divulgado.
É a matéria que traz subsídios, dados históricos e informações relevantes para ajudar a entender um fato ou notícia.
Reportagem de fôlego, que aborda, de forma aprofundada, vários aspectos e desdobramentos de um determinado assunto. Traz dados, estatísticas, contexto histórico, além de histórias de personagens que são afetados ou têm relação direta com o tema abordado.
Abordagem sobre determinado assunto, em que o tema é apresentado em formato de perguntas e respostas. Outra forma de publicar a entrevista é por meio de tópicos, com a resposta do entrevistado reproduzida entre aspas.
Texto com análise detalhada e de caráter opinativo a respeito de produtos, serviços e produções artísticas, nas mais diversas áreas, como literatura, música, cinema e artes visuais.
Jornal @ 2022 – Uma empresa do grupo JCPM
PARA SOLICITAÇÃO DE LICENCIAMENTO, CONTACTAR [email protected]

source