Eduardo Gayer
Em São Paulo
13/10/2022 21h50Atualizada em 13/10/2022 22h43
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) discursou em Maceió-AL nesta quinta-feira, 13, ao lado do senador Renan Calheiros (MDB-AL), do senador eleito Renan Filho (MDB-AL) e do governador afastado Paulo Dantas (MDB-AL), candidato à reeleição. Ao microfone, o ex-presidente elogiou Renan por sua atuação enquanto relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19.
“Renan, o trabalho que você fez na CPI é uma obra prima que vai ficar na história. E através daquele relatório a gente vai colocar o (Eduardo) Pazuello na cadeia”, afirmou Lula. Ex-ministro da Saúde do governo Jair Bolsonaro (PL) apontado, no relatório, como corresponsável pela entrega tardia de vacinas contra coronavírus à população brasileira, Pazuello foi eleito deputado federal pelo Rio de Janeiro.

Condenado na Lava Jato, Lula ficou 580 dias preso. Ele deixou a prisão em 8 de novembro de 2019 porque o Supremo Tribunal Federal (STF) mudou o entendimento sobre a prisão após julgamentos de segunda instância. Em março de 2021, os processos foram anulados.
Na tentativa de ampliar sua votação no Nordeste para garantir a vitória em segundo turno, o candidato do PT afirmou nesta quinta-feira que Bolsonaro não gosta de nordestino. “Estou disputando eleição com um cidadão que não gosta de nordestino. Essa semana ele disse que eu só ganho as eleições no Nordeste porque no Nordeste só tem analfabeto. Eu tenho orgulho de ser nordestino”, declarou o ex-presidente em Maceió.
ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Por favor, tente novamente mais tarde.

Não é possivel enviar novos comentários.
Apenas assinantes podem ler e comentar
Ainda não é assinante? .
Se você já é assinante do UOL, .
O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

source