15/10/2022 10h39Atualizada em 15/10/2022 12h06
A polícia da França investiga neste sábado (15) o assassinato de uma adolescente de 12 anos encontrada morta, dentro de um baú, perto da casa onde morava. Quatro pessoas suspeitas de envolvimento no crime foram detidas e estão sob custódia policial.
A adolescente desapareceu quando voltava da escola. O seu corpo foi encontrado na noite de sexta-feira (14) em um baú de plástico perto de sua residência, no 19º distrito de Paris.

Eram 23h (local, 18h pelo horário de Brasília), quando um morador de rua denunciou à polícia a descoberta de uma caixa opaca contendo o corpo de uma adolescente, no pátio interno de um prédio na região leste de Paris. O corpo da estudante estava envolvido por tecidos, segundo fontes próximas ao caso. Duas malas pequenas estavam ao lado da caixa.
Em um vídeo postado no Twitter pelo jornalista freelance Clément Lanot, que revelou a descoberta do corpo, lonas brancas foram estendidas sobre uma fachada, onde policiais em macacões brancos trabalharam durante toda a noite.
ALERTE – Une fillette de 12 ans a été retrouvée morte cette nuit, recroquevillée dans une valise avec des plaies au niveau de la gorge, dans le 19? arrondissement de #Paris (CLPRESS – @ClementLanot / BFMTV). pic.twitter.com/JF5HTHOQaF
A promotoria de Paris abriu uma investigação pelo assassinato de uma menor de 15 anos.
Durante a noite, os investigadores detiveram, segundo uma fonte ligada ao processo, três pessoas perto do local do crime. Uma mulher foi detida na manhã deste sábado em Bois-Colombes (região de Hauts-de-Seine). Todos foram colocados sob custódia policial, de acordo com a promotoria, que especificou que o papel de cada um no caso considerado macabro ainda não foi determinado.
O baú foi encontrado no fundo do prédio onde a menina morava, disse a promotoria. Ela tinha os pés e mãos atados e o rosto coberto de fita adesiva.
O seu desaparecimento já havia sido relatado à polícia. De acordo com outra fonte próxima ao caso, o pai dela, zelador do prédio onde a família mora, estava preocupado porque a adolescente não havia voltado do colégio às 15h. O homem, então, avisou a esposa que iria à delegacia para denunciar o desaparecimento da filha.
No Facebook, segundo a AFP, a mãe da menina havia lançado um chamado para testemunhas, descrevendo a filha e as roupas que ela usava. Duas fotos acompanham esta publicação, uma mostrando uma adolescente sorridente com longos cabelos loiros. Na segunda, aparentemente por imagens de circuitos de segurança, vê-se ela entrando em um prédio.
As câmeras de vigilância do prédio mostraram a adolescente retornando, mas ela desapareceu.
Uma autópsia do corpo deve ser realizada durante a tarde para descobrir as causas da morte, segundo da investigação. Os primeiros indícios mostram que a cabeça foi quase arrancada e havia inscrições no corpo da estudante.
Na manhã deste sábado, a rua Manin, onde ela morava, estava calma, exceto pela presença de um carro da polícia técnica e científica.
O edifício, relativamente recente, situado num bairro meio residencial e meio comercial, tem dez andares. A cerca de 50 metros dali, encontram-se algumas lojas, um jardim de infância, um posto de combustível e um posto dos correios.
ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Por favor, tente novamente mais tarde.

Não é possivel enviar novos comentários.
Apenas assinantes podem ler e comentar
Ainda não é assinante? .
Se você já é assinante do UOL, .
O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

source