Colaboração para o UOL
13/10/2022 17h43
O presidente da Federação Mexicana de Caça, Mario Alberto Canales Najjar, 64, morreu no último dia 7 de outubro após receber uma chifrada de um búfalo, na Argentina. Conforme o jornal espanhol El País, após ser baleado por Najjar, o animal se enfureceu e o atacou.
Nas imagens que circulam nas redes sociais, é possível ver toda a movimentação. Najjar estava armado com um rifle calibre .408 e conseguiu chegar a 30 metros do animal para efetuar o disparo. No entanto, seu tiro não conseguiu derrubar o búfalo, que revidou.

Ainda segundo o El País, Canales Najjar estava em uma viagem de caça com três amigos em Punta Caballos, a cerca de 200 quilômetros ao norte de Buenos Aires, quando o incidente ocorreu.
O guia turístico que acompanhava o grupo conseguiu arrastar Canales Najjar para longe do animal, que foi morto com cinco tiros, segundo relatos.
Como a área em que a caça estava ocorrendo não tem sinal de celular e é inacessível por estrada para ambulâncias, Canales Najjar foi levado ao hospital em um veículo particular em estado de choque. Ele foi declarado morto quando chegou na unidade de saúde. Uma autópsia revelou que ele havia sofrido fraturas de costela e esterno.
O Ministério Público abriu uma investigação sobre o incidente e para analisar as autorizações da empresa de Punta Caballos que organizou a viagem, especificamente para verificar se eles tinham a documentação necessária para caçar búfalos. Os três companheiros de Canales Najjar também serão interrogados para determinar quem contratou a empresa de caça esportiva, que cobra 500 dólares por dia pelas excursões.
Na Argentina, a caça esportiva é permitida em áreas determinadas, com regras específicas para conservar a vida selvagem.
ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Por favor, tente novamente mais tarde.

Não é possivel enviar novos comentários.
Apenas assinantes podem ler e comentar
Ainda não é assinante? .
Se você já é assinante do UOL, .
O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

source